Home/Empresa/Foco de Atuação/

FOCO DE ATUAÇÃO

A Diamont é uma indústria totalmente especializada na climatização de ambientes críticos, especificamente: DataCenters, Salas Elétricas e Laboratórios. Ao logo de sua trajetória desenvolveu a expertise na implantação de soluções integradas para estes tipos de ambientes, sendo nacionalmente reconhecida nestes seguimentos.

  • DATA CENTERS
  • SALAS ELÉTRICAS
  • LABORATÓRIOS

DATA
CENTERS

Salas de Servidores, Salas de UPS e baterias, Salas de Telecom e NOC

O data center é um ambiente projetado para agrupar equipamentos que realizam o armazenamento e o processamento de dados. Também conhecido como centro de processamento de dados (CPD), armazena toda informação de uma organização, seja ela pública ou privada. A informação é o que há de mais precioso para as empresas, pois se ela for perdida completamente o prejuízo é imensurável. Por isso, os centros de processamento de dados normalmente têm altos padrões de segurança, tanto física como virtual.
O data center normalmente é construído em um ambiente de missão critica, termo usado para ambientes com altíssimo nível de segurança e disponibilidade de operação, pois ele nunca é desligado. Vários sistemas compõe um data center, tais como piso elevado, ar condicionado de precisão, cabeamento elétrico, sistemas de alimentação elétrica, fonte de alimentação ininterrupta(UPS ou No-breaks), cabeamento de dados, racks que são armários metálicos onde são abrigados os servidores, controle de acesso frequentemente com biometria e cartão, acesso por porta-eclusa, sistema de prevenção e combate a incêndio com detecção precoce, sistema de aterramento, circuito fechado de televisão CFTV e monitoramento remoto do ambiente, tanto do ponto de vista lógico (links) como fisicamente.

NORMATIZAÇÃO PARA DATA CENTER

Os padrões e normas internacionais para data center são extremamente rigorosos com relação a estrutura lógica e física, inclusive exigindo a réplica de todas as operações em um ambiente físico distante, pois em caso de incêndio, ataque, rompimento de cabos ou qualquer outro sinistro, há uma cópia segura dos dados. A associação das Industrias de Telecomunicações (TIA) é uma das referências para normatização de data center, por exemplo a norma TIA 942, e o Uptime Institute Professional Sevices que é fornecedor de consulta e Certificações para o Sistema de Classificação de data center TIER I, II, III e IV.

SALAS
ELÉTRICAS

E-houses, Eletrocentros, CCM (Centro de Comando de Máquinas), Subestações de energia, Salas de painéis elétricos e Salas de automação.

A Climatização de Salas Elétricas é uma aplicação cada vez mais frequente na indústria com o objetivo de manter os equipamentos em um ambiente limpo e com uma faixa de temperatura controlada. Uma outra solução mais simples para a dissipação de calor destes ambientes é o insuflamento de ar externo diretamente no ambiente, mas a grande desvantagem é a poeira que se deposita dentro dos painéis e do próprio ambiente ou, nos casos em que o ambiente é salino, há um alto nível de corrosão, reduzindo a vida útil dos componentes.

Podemos entender que a Climatização de Salas Elétricas é uma solução imprescindível em situações em que se tem ambientes agressivos, ou seja, com alta quantidade de poeira ou outros contaminantes do ar externo. Com a utilização do ar condicionado se torna possível manter a sala de painéis elétricos fechada, garantindo assim a limpeza destes ambientes, e consequentemente o aumento de vida útil dos equipamentos elétricos e eletrônicos, o que proporciona redução de  falhas no processo.

Segundo as normas, a faixa de operação das instalações para esse ambiente leva em consideração uma temperatura de 24°C, porem com uma tolerância de 2 a 3°C e sem a necessidade de controle de umidade em faixa estreita. A solução de Climatização de Salas Elétricas deve ser elaborada com grande foco na eficiência do sistema, pois normalmente estes equipamentos funcionam 24hs o ano todo, (24hs x365 dias por ano) temos um total de 8760 horas. Portanto para cada Kw/h economizado, podemos considerar uma economia de 8,7 MW ao ano, o que é bastante significativo em termos de custo.
Climatizar uma sala elétrica parece ser tão simples quanto climatizar um ambiente para oferecer conforto às pessoas, mas existem algumas diferenças na aplicação. Pessoas emitem umidade para o ambiente através da respiração e da pele diretamente, por isso os equipamentos projetados para esta aplicação utilizam cerca de 35% de sua capacidade de refrigeração para retirar esta umidade do ar, já que um ambiente úmido não seria confortável. Na Climatização de Salas Elétricas, assim como em data centers, o objetivo é retirar o calor gerado pelos equipamentos e não a umidade do ar, para isso o projeto do equipamento é diferenciado tendo 100% de sua capacidade destinado a retirar calor do ambiente sem retirar umidade.

Baseado neste conceito de projeto, a Diamont desenvolveu equipamentos especiais exclusivamente para a Climatização de Salas Elétricas economizando energia e proporcionando maior confiabilidade da operação, já que os equipamentos são preparados para operar 24hs por dia.

LABORATÓRIOS

Salas de Metrologia, Laboratórios de ensaios de amostra de papel, laboratórios em geral com condições climáticas controladas com alta ou baixa taxa de ocupação e/ou geração de calor

A climatização para laboratório demanda controle rigoroso de temperatura e umidade simultaneamente devido ao processo a ser executado no ambiente. Processos químicos,  medição de precisão, testes de resistência mecânica dentre outros demandam laboratórios especiais com estabilidade térmica, uma vez que a temperatura e a umidade influencia diretamente nos resultados.

Os projetos de climatização para laboratório, que se aplica ar condicionado de precisão, demandam vasto e profundo conhecimento, pois devem ser elaborados utilizando as mais variadas técnicas de distribuição de ar, velocidade de fluxo do ar e outros cuidados para não provocar interferências indesejadas nos processos. O ar condicionado comum projetado para atender necessidades de conforto não atende esse tipo de instalação, pois na climatização para laboratórios existem várias normas referentes ao controle de umidade, e uma faixa de temperatura muito estreita.

A climatização para laboratório é dotada de um sistema automatizado de controle de temperatura com monitoramento e a aplicação deste tipo de equipamento deve levar em considerações criteriosos estudos e analises das premissas a serem adotadas. Este tipo de solução, por mais que pareça, não é simples e em muitos casos um engenheiro mecânico projetista de aplicações de ar condicionado de precisão deve assumir a  responsabilidade técnica envolvida no projeto.

A definição das variáveis a serem controladas e mantidas constantes no ambiente, tais como os parâmetros de qualidade de filtragem,  pressurização relativa, temperatura e umidade relativa, influencia diretamente no dimensionamento e no consumo energético do sistema a ser implementado. As características específicas de cada laboratório tornam complexa a analise a ser realizada pela engenharia envolvida. Segundo as normas, a faixa de operação das instalações para esse ambiente levam em consideração uma temperatura de 20°c± 1°c, e com 50% ± 2% de umidade relativa.